Ka Stock, mais uma vítima brutal da homofobia, põem em xeque a falta de políticas públicas para LGBT

O estudante Caio Lhennyson da Silva Costa, conhecido como Ka Stock, 18 anos, saiu para uma festa numa casa de show da zona Norte de Natal na noite do último sábado, 28 de maio, e não mais voltou para a casa onde morava, no conjunto Novo Amarante, no bairro São Gonçalo do Amarante.

Seu corpo foi encontrado com marcas de espancamento e estrangulamento em uma granja da Rua Libanês, no mesmo bairro, por volta das 6h do domingo. O pai da vítima, o sargento BM Lenilson Jerônimo da Costa, 48, acredita que o crime possa ter sido motivado por homofobia. Ele afirma que os suspeitos são três amigos do jovem que teriam ido à festa com o jovem.

Segundo o pai do garoto, o estudante saiu para uma festa no bairro da Redinha, em Natal e foi visto na casa de show na companhia de outros três. Ao retornar para casa, no Novo Amarante, Caio teria retornado com um deles em um táxi durante a madrugada do domingo. No entanto, o jovem jamais chegou à sua casa naquela noite. Ele foi encontrado morto nos fundos de uma granja perto de onde morava.

Lenilson Jerônimo diz ter ficado chocado com a forma como o corpo do filho foi encontrado. Ele estava sem camisa e com a calça pelo joelho. Seu corpo apresentava várias marcas de espancamento e o pescoço apresentava hematomas fortes. Em sua boca havia bastante areia e pedras e ao redor do cadáver havia sinais de que o garoto tenha sido arrastado para o local. “Foi uma morte muito trágica. Mesmo assim, acredito na justiça e confio no trabalho da polícia”, comenta o pai da vítima.

Para o sargento BM, há três jovens suspeitos que já foram identificados pela polícia. “Inclusive esse que retornou com ele, pelo que eu soube, estaria brigado com o meu filho”. Os nomes dos suspeitos foram preservados para não atrapalhar nas investigações. “Agora precisamos reunir indícios concretos contra eles”, alega Lenilson. O caso será investigado pela delegacia de São Gonçalo do Amarante.

Fonte: Diário de Natal

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *