SOMOS inicia projeto-piloto de prevenção ao HIV/aids entre jovens gays e bissexuais

Desde fevereiro de 2011 a equipe do SOMOS está participando de capacitações para a implementação de um projeto-piloto de prevenção de HIV entre jovens gays e bissexuais, de Porto Alegre, em uma parceria com o Departamento de DST/Aids/Hepatites Virais do Ministério da Saúde, a Escola Nacional de Saúde Pública e o Center of Disease Control.

Esta iniciativa consiste na aplicação de metodologias específicas para prevenção do HIV entre gays e homens que fazem sexo com outros homens (HSH). Além do SOMOS, as atividades também envolvem outras duas ONGs brasileiras: o Grupo de Resistência Asa Branca (GRAB), de Fortaleza-CE, e o Conexão G, do Rio de Janeiro-RJ. 


A metodologia que o SOMOS utiliza no projeto-piloto em andamento é o M-Powerment, que trabalha com noções de autonomia, independência e autogestão de grupos de jovens gays e bissexuais entre 18 e 30 anos. As atividades do projeto estão focadas na positivação da sexualidade e da prática comunitária como forma de discutir e reforçar informações sobre prevenção das infecções sexualmente transmissíveis e do HIV e na redução dos contextos de risco relacionados as práticas sexuais.

As atividades do M-Powerment começaram em abril deste ano, e um espaço muito especial do projeto será inaugurado no SOMOS em breve. Além disso, a partir de junho, outras ações serão realizadas para promover a convivência e reunião de jovens gays e bissexuais de Porto Alegre, para que eles possam, além de se divertir e programar juntos diferentes atividades, conversar sobre saúde e prevenção.


Maurício Nardi e Daniel Kveller são os dois coordenadores do projeto. Eles dizem que “Por termos certa liberdade para a criação e trabalharmos com um projeto que prioriza, em primeira instância, o bem-estar, o ‘estar junto’, nos divertirmos e ao mesmo tempo falar de coisas importantes para a nossa vida e saúde, vemos grandes possibilidades em sua implementação”. Complementam ainda que “Realizar atividades que tomam o cuidado como processo coletivo, possibilitando ações de cunho lúdico e participativo, abre espaço para pensarmos a saúde não só como referente a um corpo saudável ou enfermo, mas um processo através do qual cada um tem propriedade para elaborar sua relação com o próprio corpo”. Entretanto, eles pontuam também o desafio da implantação desse projeto-piloto que também está priorizando modificações da metodologia já utilizada em outro país, para adaptá-la ao contexto brasileiro e mais especificamente ao dos jovens aqui de Porto Alegre.


As próximas atividades do projeto serão divulgadas aqui no blog do SOMOS e também através do Orkut, Facebook e Twitter do nosso grupo. Se houver interesse em participar, mande email para nosso grupo ou telefone para nós (o endereço e o número está aqui no blog). Participe!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *