Canadá, UK: Exposição baseada em livro revela a vida dos marinheiros gays entre 1950 e 1980

Os membros da tripulação

 Queen Mary com Jane, que
 desfilava como 
uma pin-up de um dos times 
de futebol de Merseyside, no final 
da década de 1950. 

O Maritime Museum of the Atlantic é o primeiro museu da América do Norte a realizar uma exposição com a temática gays em alto mar. A exposição foi adaptada do National Museums Liverpool (NML) que fica na Inglaterra. Explorando a subcultura única, criada por homens gays que trabalhavam como administradores de transatlânticos britânicos. 

A mostra apresenta a vida dos marinheiros em navios mercantes entre 1950 a 1980, época em que a homossexualidade era ilegal no Reino Unido e com isso haviam poucos lugares que propiciassem diversão aos homens gays o que fazia com que os homossexuais fossem em busca de uma vida em alto mar.

A versão canadense compara essa experiência vivida pelos britânicos com  as experiências de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros marinheiros no Canadá até os dias atuais.

No Reino Unido a exposição foi criada pelo curador convidado o Dr. Jo Stanley, que também é co-autor do livro “Olá, Marinheiro: A História Oculta da Vida Gay no Mar”, juntamente com Paul Baker.

A exposição acontece de 19 de maio a 27 de novembro de 2011. 
Homofobia
Embora nenhum dos marinheiros entrevistados pelo museu tenham relatado sofrer qualquer tipo de preconceito por parte dos companheiros, ainda havia casos isolados que vão desde piadas à discriminação sistemática. No entanto isso ocorreu até 1992 quando a marinha canadense suspendeu a proibição de marinheiros gays, promovendo uma política de inclusão na Marinha do país.
Com informações The Globe and Mail, Maritime Museum of the Atlantic. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *