Encontro brasileiro de homens gays e HSH irá discutir sobre aids entre essa população que é mais vulnerável

Será realizado em Juíz de Fora, entre os dias 17 a 19 de agosto, o ENGAIDS, um encontro de gays e homens que fazem sexo com homens para discutir a aids entre essa população e as formas de enfrentamento a esta epidemia.

O encontro, que tem apoio do Departamento de Aids e Hepatites Virais, do Ministério da Saúde e Prefeitura de Juiz de Fira é organizado pelo MGM e acontecerá junto ao 14º Rainbow Fest, tradicional evento político cultural, responsável pela maior mobilização turística da cidade de Juiz de Fora e que atrai a atenção de toda a mídia nacional.

Diferente da maioria dos encontros LGBT, onde recorrentemente as atenções se dividem entre as especificidades de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais, esse trata especificamente dos homens que fazem sexo com homens, com identidade de gênero masculina. Apesar das vulnerabilidades à epidemia serem similares – seja pelos danos da transfobia ou da lesbofobia – as conseqüências da homofobia desenharam um epidemiológico entre os homens que fazem sexo com homens, sejam identitariamente gays ou não, que demanda ações específicas e abordagens que considerem as particularidades desse segmento.

A transmissão do HIV por relações sexuais entre homens representam, desde a década de 90, incômodos 40% do total de pessoas com Aids. Dados do Ministério da Saúde apontam uma incidência de 226,5 por 100.000 HSH/ano, enquanto a mesma taxa para a população em geral é de 19,5 casos por 100.000 habitantes/ano, ou seja, 11 vezes mais novos casos entre os gays que na população em geral.

A prevalência do HIV entre os gays e HSH atinge 10,5%, índice bastante significativo quando comparados com os 0,8% entre os homens heterossexuais na mesma faixa etária. Diante disso, são sempre bem-vindas as iniciativas que busquem entender as idiossincrasias dessa população, suas especificidades e necessidades no sentido de fortalecer estratégias efetivas de prevenção.

O 1º ENGAIDS centrará foco nas vulnerabilidades do homem homossexual, notadamente as relacionadas à exposição às doenças sexualmente transmissíveis, à saúde física e mental, à promoção, prevenção e tratamento das DST, do HIV e das Hepatites virais. Não ficarão de fora temas como o acesso ao SUS, aos direitos humanos, à segurança pública e o fortalecimento e formação para o combate à homofobia e outras formas de vulnerabilização, além da rede de apoio jurídico, educacional, cultural e assistência social.

O 1º ENGAIDS é uma oportunidade de construção de uma resposta efetiva, protagonizada pela sociedade civil, aos alarmantes dados epidemiológicos na população de homens gays ou que tenham práticas sexuais com outros homens.

O encontro espera reunir cerca de 150 participantes de todas as regiões do Brasil em contato direto com os maiores especialistas no tema.

Além das palestras e reuniões, ENGAIDS prevê uma pequena mostra com estandes de organizações ligadas ao tema e que considerem relevante difundir suas mensagens nessa oportunidade. A Mostra funcionará no próprio Hotel Ritz, onde o evento acontecerá e por onde passarão pelo menos 200 visitantes/dia, de todo o país. A mostra significa uma boa oportunidade para cadastramento de interessados, distribuição de brindes e materiais informativos, lançamento e divulgação de produtos e serviços e construção de imagem institucional.

Para maiores informações e inscrições, entre em contato com o MGM ou faça sua inscrição aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *